quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Mujeres


Ando cheio de coletâneas prontas e com preguiça de fazer imagem e texto sobre tais pra postar aqui. Então, a Mariana Fonseca, amiga e leitora, fez uma montagem bem bacana de Mujeres pra canhotagem. Quem quiser fazer montagem ou texto e até mesmo sugerir uma coletânea é só dizer.

Obviamente que este disco, são músicas cantadas por mulheres, que comento a seguir;

01) Deerhoof - +81
Bandinha que eu conheci há pouco, sem querer. Uma levadinha animada com uns ecos de Mutantes (?!).

02) Pixies - Bam Thwok
Pra marcar a volta da banda em 2005, Frank Black teve que pedir a Kim Deal pra nos trazer uma porrada atordoante tão forte quanto Gigantic.

03) Be Your Own Pet - Adventure
Uma destas bandas que veio no rastro retrô e não fizeram um álbum que presta ainda. Então, o que nos interessa é coisa boa e tá aqui o melhor delas.

04) Veruca Salt - All Hail Me
Essa banda foi promessa da ressaca fim de grunge nos idos de 1993. Aqui num hit serial killer. Olha o clip que malvadão.

05) Prototypes - Je Ne Te Connais Pas
Quem disse que som pauleira em francês não desce?

06) Le Tigre - TKO
Hino muderninho obrigatório pra moças de bom gosto

07) The Slits - Typical Girls
Essas aqui faziam um punk-dub em fins dos 70 e logo terminaram. Aviso que não são nada típicas.

08) Juliette Lewis & The Licks - You're Speaking my Language
A nossa querida atriz e eterna Mallory Knox, no palco parece uma encarnação feminina do Iggy Pop. Ponto pra ela.

09) The Kills - The Good Ones
Precisávamos de algo ao mesmo tempo forte e sensual, daí veio essa com levadinha electro-bossa e tudo.

10) L7 - Riding With a Movie Star
Uma banda feminina que definitivamente marcou época. Não eram metal, não eram punks e muito menos grunge. Ô, mas se não faziam um bom som barulhento...

11) The Distillers - Drain the Blood
Como o Hole não vingou de um jeito escroto e fortão, veio a Brody Dale e dominou.

12) X Ray Spex - Oh Bondage! Up Yours
Gritado, visceral e com um saxofone lindão ainda por cima. Crássico com certeza!

13) Yeah Yeah Yeahs - Rich
Sintetizada milimetricamente com um teclado que lembra o joguinho Kull do Atari (isso ninguém vai lembrar), faz parte de Fever to Tell, um grande disco de 2003.

14) Sleater-Kinney - Burn, Dont' Freeze
Aqui eu acho que é minha predileta pra subir os créditos.

Gostou? Então baixa logo os mp3 separadinhos que não é aquela coisa chata de podcast!

2 comentários:

Luiz Navarro disse...

coletânea finesse!

dastenras disse...

Canhotagem AnarcAfeminista ... obrigado!