sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Você é Tilelê?

Hoje fui ao Google e pesquisei sobre "movimento tilelê", só encontrei duas referências. Já tinha pensado em escrever sobre o tema, mas tive medo. Hoje fui num show do gênero, categorizei alguns aspectos e tomei coragem. Espero não ser mal compreendido em minha análise social.

É um pessoal que gosta de ouvir som de batuque. Não é deboche, é constatação. Definitivamente não é o que eu escuto, mas claro que já fui em diversas festas do gênero. E escuto coisas que têm estas influências sim. Contrariando o que pensei que fosse ver, gostei de ir lá, gente bonita e sorridente.

O uso do termo tilelênico se dá em Minas Gerais, onde a cantora Titane compôs uma música com um refrão onomatopeico de Tilelê pra lá e Tilelê pra cá. Daí Maurício Tizumba e uma geração de músicos montanheses adotou o estilo - de Marina Machado a Tambolelê, Sérgio e Saci Pererê.

Os Tilelê não gostam ser chamados assim, pois a sonoridade de seus tambores não carrega apenas influências de Clube da Esquina, mas também dos batuques maracatônicos pós-Chico Science...

Listinha de costumes-base do Movimento Tilelê - em constante transformação:

01) Entender sobre tambores dos mais variados timbres e sempre citar Naná Vasconcelos como o maior percussionista do mundo;

02) Exaltação da cultura afro, assim como a exaltação nacional do seu estado;

03) Dread ou lenço na cabeça (homem ou mulher) - ou dread + lenço tudo junto;

03) Roupa branca ou colorida - saia ou calça de chita;

04) Somaterapia (Capoeira e a Anarquia como religião)

05) Esquerda Festiva - galera sempre presente nos Foruns Sociais Mundiais ou congressos universitários em geral;

06) Santo Daime;

07) Você não odeia Axé Music;


09) As pessoas costumam dançar alegremente como se lhes tivesse baixando a própria Pombajira naquele momento...

10) Hippie-chic-maracatu e até mesmo pessoal do trance e do forró...

28 comentários:

Eflúvios Literários disse...

acho justo.

groselha disse...

deu vontade de fazer blog só com o street style tilelê! hahah

Taís Oliveira disse...

muito obrigada, João!
ficava aqui tentando explicar pros cariocas o que é tilelê, ninguém entendia... eu falava "é o povo que gosta de tambor", mas eles nao ficavam satisfeitos.
agora é só mandar o link e esperar que eles entendam.
bjs!

dnboy disse...

tilelê também nunca fica triste e acha o buteco um lugar quase sagrado.

dastenras disse...

'tilelê way of life - um guia para se comportar como o brasileiro que gosta de tambor'
as primeiras dicas tao aiiiii!
valeu! agora a gringa aqui entendeu

Marina. disse...

De acordo com essa sua análise - muito boa por sinal - eu claramente posso ser enquadrada como tilelê. Não sou das maaais tilelês não e inclusive rola uma preguiça de vez em quando... tudo que é rótulo dá preguiça... mas eu sou, vai... mó grado de uns batuques, de umas roupas de algodão, de uns trem colorido, a cabeleira cacheada anda solta e às vezes amansada por um lenço, não faço capoeira mas eu respeito pra caralho, não sou preta por fora, mas tenho o pé na senzala... e faço GEOGRAFIA!

Hahaha.

Luiz Navarro disse...

No Rio, os tilelês são conhecidos como "burguesia folclórica":

http://www.fotolog.com.br/helter_skelter/22332018

jana disse...

Ja respondi por fotolog, mas entrei aqui por curiosidade.
Unindo as duas definições, conseguimos traçar o perfil ideal dessa galera.
Voce é de BH?
Acho que ae o lugar que eu mais vi Burguesia Folclórica foi nas casas de Samba Reciclo e Cartola...
enfim
Tilelê é um nome massa
abraço

flavets disse...

boa jao, curto os quadros que vc pinta.
tilele na europa tem um otimo retorno economico e "pessoal", sabe como? a galera acha lindo, aplaude, e paga caro. mas gringo tilele é o que mais da preguiça...

Bob marley disse...

Faltou falar que todos curtem um baseadinho

.ludmila ribeiro. disse...

faltou dizer que a-d-o-r-a cachoeira e tudo que é natureza! ;P

legal assumir sua quedinha! rá!

biju

Bum Bep Hip Hop disse...

é mais uma daquelas manifestações culturais constrangedoras....que somos obrigados a conviver, geralmente em silêncio, até que aparece um blog falador que me faz passar bem rapaz!!!!

Elias Fonseca disse...

Estou vendo alguns(algumas) amig@s bem diferente depois de ler isso HUASHUASHUSAHUAS [ZUEIRA]

Tati Mosaicos disse...

Para auxiliar na categorização: são também conhecidos como "hippies de BH Shopping"!!

Anônimo disse...

vc esqueceu outros itens:
- Fumam maconha o dia inteiro,
- Odeiam trabalhar,
- Sente preguiça o tempo todo,
- Acham que vão mudar o mundo com suas filosofias "tilelense",
- Passam a vida sonhando e não realizam nada...

e para terminar:

- São suícidas e comentem fugas da realidade!

Júlia disse...

Análise social? Hahaha! Rasteiro, superficial e preconceituoso. Isso sim. Morro de preguiça desses "achismos" e dessa rotulação desnecessária.

Anônimo disse...

WTF?????? Que merda....

Anônimo disse...

Nao é um movimento, mas um estilo de vida, menos urbano, mais divertido!

Unknown disse...

como quase sempre com o diferente, há muito preconceito, mas tilelezar é ótimo! rs -
aqui em Viçosa/MG (não sei se em outros lugares) também há a galera que é Tilelê da Fogueira Azul! kkk

Anônimo disse...

Anarquia religião????

Anônimo disse...

poxa, roupa que não seja nem branca nem colorida só pode ser preta

as únicas opções são ser tilelê ou ser metaleiro?

Eve disse...

aqui em sp são conhecidos como fflechinhos

... disse...

Mas como tem gente mal humorada comentando! Vamos tilelezar, galera!

... disse...

Mas como tem gente mal humorada comentando! Vamos tilelezar, galera!

k.j. disse...

esses "mal humorados" são, no mínimo, uns pseudo-intelectuais da esquerda caviar (pelo comentário super profundo e como eles não são "rasteiros e superficiais" e se levam a sério demais)... porque se fossem tilelê, estavam batendo pandeiro e celebrando a vida e o post sobre eles. e sim: meu comentário foi preconceituoso, contendo os termos "pseudo intelectuais" e "esquerda caviar". Só falta agora me chamar de coxinha.

Priscila Ribeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Felipe Scapino disse...

Poxa! Faltou dizer que amamos permacultura, temos composteira em casa, fazemos yoga e temos tatoo de filtro dos sonhos. Good vibe tilelê. hahaha

Thiago Portella disse...

Kkkkkkkkkkkk